A maneira mais prática e econômica de declarar o IR

Aqui neste artigo, nós vamos simplificar para você alguns detalhes a respeito da declaração e falar também sobre uma solução que pode acabar de vez com os receios na hora de fazer imposto de renda.

Todo início de ano começa aquele dilema:

É hora de declarar o imposto de renda!

Além de toda a burocracia com a qual nem sempre sabemos lidar, há sempre o receio do valor a ser pago e dos erros que podem acabar fazendo com que a nossa declaração caia na temida malha fina do imposto de renda. Mas há uma maneira mais prática e econômica de declarar o IR.

Declarar o imposto de renda não precisa ser esse bicho de sete cabeças!

Com a Declarecerto, você fará a declaração de toda a sua família de maneira prática, intuitiva, dentro das regras previstas por lei e com a maior economia possível. Mas, vejamos primeiro, alguns detalhes a respeito do imposto de renda.

Veja como funciona o Imposto de Renda

O Imposto de Renda é um percentual que o Governo cobra todos os anos sobre a renda dos brasileiros. Ele também existe em inúmeros outros países, ou na grande maioria.

O dinheiro arrecadado serve para custear despesas básicas anuais da União, como são os gastos com a saúde, educação, infraestrutura, saneamento, cultura, esporte, entre muitas outras áreas.

O valor a ser pago depende da renda e, quanto maior for ela, maior o valor do imposto devido. Mas o cálculo do imposto de renda está sujeito também a uma série de regras que não são tão simples assim.

Quem precisa declarar e pagar o IR?

De forma simplificada, devem declarar o IRPF, o Imposto de Renda para Pessoas Físicas, qualquer cidadão brasileiro que se enquadre em um ou mais dos itens a seguir:

–        Obteve renda anual maior que 28 mil reais, incluindo aluguéis, bolsas e pensões.

–       Recebeu herança ou doação com valor acima de 40 mil reais.

–        Possui bens avaliados em mais de 300 mil reais.

–        Comprou e vendeu imóveis.

–        Lucrou com aplicações financeiras.

Estar obrigado a realizar a declaração não implica, necessariamente, em pagar imposto. Em alguns casos, fará a declaração de isento e, em outros, haverá imposto a receber de volta.

O que é preciso declarar?

Será necessário declarar salários, aluguéis, pensões, heranças, doações, bolsas de estudo, auxílios, FGTS, poupança, investimentos, renda extra, bens, direitos e recebimentos de ações judiciais, entre outras formas de rendimentos, que tenham sido recebidos ou mantidos durante o ano anterior ao da declaração.

Ou seja, a declaração ou acerto de contas referente a certo ano é feita apenas no início do ano seguinte.

Quanto se paga de Imposto de Renda?

A base de cálculo inicial é de acordo com a faixa de renda anual. Mas ela ainda pode sofrer modificações, caso haja despesas dedutíveis e impostos retidos na fonte, detalhes que iremos abordar logo a seguir. O percentual do imposto a pagar segue a tabela abaixo, de acordo com o rendimento anual:

Até 22.847,76 reais = isento

Entre 22.847,77 e 33.919,80 reais = 7,5%

33.919,81 e 45.012,60 reais = 15%

45.012,61 e 55.976,16 reais = 22,5%

Maior que 55.976,16 reais = 27,5%

Por exemplo, se o rendimento anual for de 40 mil, será utilizada a alíquota de 15% em cima desse valor, resultando em 6 mil reais a dever de imposto de renda.

Mas não se desespere com esse número, pois há outras variáveis que podem reduzir essa carga tributária, como veremos a seguir.

IRRF – Imposto de Renda Retido na Fonte

Todo trabalhador assalariado que ganha por volta de 1.900 reais mensais ou mais, já possui o IR descontado mensalmente no contracheque. Sendo assim, quando fazem a declaração anual, esses valores pagos anteriormente serão considerados.

Dedução do Imposto de Renda

Algumas despesas, como saúde e educação, podem ser deduzidas do IR. Isso significa que o que se gasta anualmente com esses itens será subtraído do total da renda, reduzindo a base de cálculo.

Restituição do Imposto de Renda

Em muitos casos, principalmente dos trabalhadores assalariados com imposto retido na fonte, o valor pago mensalmente de imposto acaba sendo maior do que o valor devido, ao realizar a declaração anual com todas as deduções. Nesse caso, a Receita Federal devolve o valor excedente ao contribuinte.

Como você pode notar, pagar mais ou menos e até mesmo receber de volta o imposto de renda vai depender não apenas de quanto você ganha, mas da forma como você declara. Muitas pessoas acabam pagando imposto a mais, justamente por não saber preencher corretamente a declaração.

É por isso que a Declarecerto é a melhor forma de declarar o seu imposto, pois irá simular todo o preenchimento e informar a você o caminho mais econômico de declarar.

Tem como declarar o IR sozinho?

Sim, há como declarar o IR sozinho, sem precisar de ajuda profissional, mas esse processo pode ser cansativo e estar sujeito a erros.

Quando existem outras pessoas na mesma família que também precisam declarar, a confusão é ainda maior. Isso porque a Receita Federal cruza as informações obtidas nas declarações de cada brasileiro, então elas devem se complementar. Muitas vezes, é possível economizar no IR declarando algum membro da família como dependente, mas outras vezes será mais barato declarar de forma individual.

Para fugir dessas armadilhas, não deixe de utilizar o sistema de gestão do Imposto de Renda Declarecerto. Assim, você fará as declarações dentro da lei, de forma bem simples, sem dor de cabeça e sem perda de dinheiro.

Por que é mais prático e econômico usar a Declarecerto?

Pagar menos Imposto de Renda é uma realidade, mas que nem sempre será viável aproveitar quando se faz a declaração por conta própria. Isso porque existem diversas maneiras de declarar o IR, dentro das leis, sendo que cada uma delas vai gerar diferentes formas de cálculo e diferentes valores de imposto a pagar.

Para saber exatamente qual é a maneira mais prática e econômica de declarar seu IR, ou seja, a que vai resultar em um imposto menor a pagar, ou em um montante maior de imposto a receber de volta, é necessário simular cada um dos cenários de declaração, fazendo todas as contas referentes a cada um desses cenários e tendo todos os documentos necessários em mãos. Mas isso dá um enorme trabalho, mesmo que façamos as contas de forma correta.

Utilizando a Declarecerto para o seu Imposto de Renda você não precisa se preocupar com isso, sabe por que?

Porque ela te informa, AUTOMATICAMENTE, os valores de TODOS os cenários de declaração possíveis. E aí basta apenas escolher aquele em que pagará menos ou receberá mais!

A Declarecerto descomplica ainda todo o processo de preenchimento dos dados necessários para realizar essas simulações, então, declarar certo é a maneira mais prática e econômica de declarar o seu IR. E será muito mais fácil e tranquilo do que você possa imaginar.

Não deixe de experimentar antes da sua próxima declaração do Imposto de Renda!

Receba informações diretamente em seu e-mail

E fique por dentro dos principais assuntos sobre Imposto de Renda da Pessoa Física
hbspt.forms.create({ region: "na1", portalId: "8588793", formId: "2eb7ce71-8838-4c37-9e25-47d8224b8874" });

QUER SABER COMO PAGAR MENOS IMPOSTO E GANHAR O MÁXIMO DE RESTITUIÇÃO POSSÍVEL?

Receba GRATUITAMENTE nosso material e veja as dicas que separamos para que você gaste menos dinheiro com o Imposto de Renda.

hbspt.forms.create({ region: "na1", portalId: "8588793", formId: "981c233f-ea51-4812-b3a2-aa37c1b24612" });